PDF Imprimir E-mail
Sessão nº 202 [002/2015] - Pública

Este trabalho está disponível para consulta no formato PDF. Clique sobre o seu título para visualizá-lo.

RESUMO
A riqueza da fauna e flora amazônica, fez com que muitas empresas desenvolvessem o interesse pela região principalmente no que diz respeito à exploração da madeira, onde há 300 anos este tipo de atividade não causava muitos danos por ser um exclusivamente extrativista, mas com o passar do tempo foram surgindo às máquinas e equipamentos tanto para realizar o arraste das árvores quanto para beneficiar o produto no local diminuindo custo de transporte e produção. A indústria madeireira presente na região, dentre os impactos relacionados, um chamou atenção para realização deste estudo "A saúde ocupacional do trabalhador". A exposição dos trabalhadores ao nível de ruído acima de 85 dB(A) para uma jornada de trabalho de 8 horas diárias caracteriza o ambiente laboral como insalubre tendo como parâmetro a NR-15 – Operações Insalubres e Perigosa Anexo N°1 – Limites de Tolerância para Ruído Contínuo e Intermitente , prejudicando assim a integridade física do trabalhador. Por possuir equipamentos, maquinas e matéria prima que possibilitam o desenvolvimento do ruído industrial, tendo como contribuinte o layout do processo produtivo, bem como o ambiente onde este processo está alocado, potencializando ainda mais o desenvolvimento da poluição sonora industrial no setor madeireiro. Em virtude do relato supracitado este trabalho propõe-se em analisar os resultados experimentais da obtenção de nível de pressão sonora e de potência sonora, juntamente com as simulações numéricas através da metodologia de acústica de raios com o uso do programa computacional Odeon em busca de soluções para propor melhorias ao ambiente laboral.

Palavras-chave: Indústria Madeireira. Ruído. Insalubridade. Controle de ruído. Acústica de raios. Pressão Sonora. Potência Sonora..

Banca Examinadora
Gustavo da Silva Vieira de MeloPPGEM/ITEC/UFPA - Orientador;
Newton Sure SoeiroPPGEM/ITEC/UFPA - Membro Interno;
Luís Augusto Conte Mendes VelosoPPGEC/ITEC/UFPA - Membro Externo ao Programa;

Local: Auditório FEM/ITEC/UFPA;
Data: sexta-feira, 30/janeiro/2015;
Hora: 13h30.

 

Última atualização em Qui, 25 de Junho de 2015 17:31
 

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
 
 

© 2011 - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica - PPGEM. Universidade Federal do Pará. Cidade Universitária José da Silveira Netto. Belém - Pará.
Telefone: +55 91 3201-7325. E-mail: posmec@ufpa.br.